fbpx

29 jul
Millennials são os menos dispostos a voltar ao escritório

Você está confiante para retornar ao ambiente de trabalho em meio à pandemia? A resposta varia de geração para geração no Brasil, segundo dados coletados pelo LinkedIn em junho. Cerca de um terço dos “millennials” — nascidos entre 1981 e 1996 — se sentem obrigados a comparecer ao escritório ou admitem voltar “por alguns dias” apesar da crise sanitária. A porcentagem é menor entre os mais velhos: corresponde a cerca de um quinto tanto entre a geração X (nascidos entre 1965 e 1980) quanto entre os Baby Boomers (entre 1946 e 1964).

Por outro lado, os millennials estão menos dispostos a retornar quando tiverem permissão dos empregadores. Apenas 12% manifestaram esse desejo, enquanto a proporção chega a 26% entre profissionais da geração X e 28% entre os Baby Boomers.

Independentemente da idade, as principais preocupações sobre o retorno ao escritório são o contato com pessoas que não estão levando a sério as medidas de prevenção (57%), o perigo da proximidade física com colegas e clientes (41%) e o risco de contágio em espaços compartilhados de alimentação ou descanso (31%).

Quase 30% dos profissionais brasileiros têm comparecido ao seu local de trabalho durante a pandemia de Covid-19, revelou uma pesquisa conduzida pelo LinkedIn com cerca de 1,2 mil pessoas entre 1º e 14 de junho no país. A sensação de segurança, contudo, varia segundo idade do profissional e o porte do empregador. Confira alguns destaques do levantamento:

– Funcionários de grandes empresas são os que se sentem mais obrigados a voltar ao escritório apesar da crise sanitária. Cerca de 29% veem o retorno como compulsório, enquanto a proporção é de 15% entre aqueles que trabalham empresas de médio porte e de 7% entre empregados em pequenos negócios.

– Os profissionais mais velhos estão mais dispostos a voltar ao escritório assim que seus empregadores permitirem. Cerca de 28% dos Baby Boomers e 26% dos representantes da geração X gostariam de voltar, enquanto apenas 12% dos millennials manifestam a mesma disposição.

– Quando o assunto são os riscos envolvidos no transporte público, os mais jovens estão mais preocupados. Cerca de 47% dos millennials têm medo do contágio em ônibus e metrôs. A média nacional, independentemente da geração, é de 29%.

 

Publicado por LinkedIn Notícias 

 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

Compartilhe com um amigo

Tags

Tem uma pergunta?
Nós estamos aqui para ajudar. Envie-nos um e-mail ou ligue-nos para (86) 3133-7070
Entrar em contato!
© 2017 iCEV Instituto de Ensino Superior