fbpx

29 jun
Open innovation: o que é e como aplicar nos seus negócios

Você já ouviu falar em Open innovation? Este é um conceito que as empresas vêm adotando para inovar em seus processos de gestão. E, com isso, sobreviver em um mercado onde a troca de informações ocorre de forma cada vez mais disruptiva.

Por meio desse conceito de inovação aberta, as organizações quebram paradigmas. E passam a atuar de uma forma mais horizontal. Ou seja, criando conexões externas com o intuito de gerar novas ideias que não dependam exclusivamente da sua equipe interna.

Continue lendo esse artigo e entenda mais sobre o que é Open Innovation, os benefícios que este novo conceito oferece e como aplica-lo na prática em sua empresa. Confira!

Afinal, o que é open innovation?

Open innovation, ou inovação aberta em português, consiste em uma forma de inovação mais colaborativa e diversificada, trabalhando trabalha com o esforço conjunto e a constante alimentação de novas ideias.

O termo surgiu na Universidade de Berkeley e segundo seu criador foi, Henry Chesbrough – professor que atuou como executivo no Vale do Silício, o intuito dessa nova abordagem é diminuir a distância entre os ensinamentos acadêmicos e a aplicação prática deles.

Neste conceito de inovação, a geração de novas ideias não parte apenas da equipe interna de uma empresa. Mas, também de um conjunto de elementos externos, que vão desde fornecedores, até clientes, startups, órgãos públicos entre outros.

E este compartilhamento de conhecimento interno e externo é feito com o intuito de agilizar a inovação dentro da empresa. E permitir sua expansão para que os agentes externos também possam se beneficiar dessa inovação. Ou seja, todos saem ganhando!

Inovação aberta x inovação fechada: entenda a diferença

Basicamente, a inovação fechada é um modelo de atuação que foi aplicado por muitos anos em várias organizações. E suas diferenças em relação ao open innovation podem ser facilmente notadas.

Para começar, na inovação fechada, a geração de ideias e pesquisas se desenvolvem de modo vertical, ou seja, internamente. Além disso, quando o processo de inovação se dá de forma fechada, a empresa não compartilha as ideias e outras fases da inovação que ela desenvolve.

Enquanto isso, no open innovation, a geração de ideias e pesquisas é feito de modo compartilhado. Ou seja, tanto a parte interna, quanto externa da empresa operam gerando valor para a mesma.

Nesta dinâmica, mercado e empresa desfrutam dos benefícios de forma mútua. Isso porque as empresas utilizam o conhecimento e recursos que os elementos externos desenvolveram. E o mercado externo usufrui do conhecimento e inovação gerados a partir dessa colaboração.

Quais são os benefícios da open innovation?

Para compreender o funcionamento da open innovation, é importante conhecer os seus benefícios. Por isso, vamos a eles.

Cooperação mútua

Em um planejamento de capacidade no qual se pretende investir em inovação de processos, o foco normalmente é interno, ou seja, para ser utilizado em prol da própria empresa. Na open innovation, essa abordagem é feita com base em dois cenários diferentes:

  • externo > interno, quando ideias e tecnologias são buscadas no mercado para ser incorporadas aos processos da empresa;
  • interno > externo, quando ideias surgidas na própria empresa são agregadas aos processos de parceiros.

Rentabilidade

Na open innovation, a rentabilidade se justifica sobretudo pelo fato de esse modelo reduzir os custos e também o tempo para acessar novos produtos e tendências tecnológicas.

Além disso, ele permite uma atuação mais inovadora em todos os sentidos, o que é bem recebido pelo mercado e influencia o alcance de melhores resultados.

Ampliação do networking

Na inovação aberta, sua empresa irá naturalmente se aproximar de outras organizações com os mesmos objetivos que a sua. Dessa forma, essa dinâmica irá fortalecer seu networking, unindo competências, habilidades e talentos criativos que tornarão sua marca ainda mais relevante no mercado.

Aumento de performance da empresa

Empresas que produzem mais e se desenvolvem de forma ágil sem incrementar os custos de sua produção alcançam o sucesso com facilidade.

E é justamente este resultado que o open innovation traz para as empresas. Isso porque a dinâmica colaborativa interna e externa possibilita que os melhores atuem nesse processo. E o melhor sem precisar investir alto em contratações.

Melhoria e agilidade na produção

A descoberta acelerada de ideias inovadoras promove melhorias no desenvolvimento do produto. Mais do que isso, o open innovation agiliza a produção, posicionando sua marca a frente da concorrência. E, com isso, eleva seu potencial de vendas, facilita a identificação de melhorias e gera mais autoridade de mercado.

Melhor implementação de propriedades intelectuais

A melhor implementação de propriedades intelectuais acontece por meio de fatores como os movimentos de mercado, os quais guiam o constante aperfeiçoamento do modelo de atuação.

Nesse formato, há uma estratégia mais consistente de inovação, que evita agregar inovação de forma impensada e tem um processo de seleção mais crítico sobre o que precisa ser incorporado com base nas demandas existentes.

Como aplicar Open Innovation no seu negócio?

Aplicar a open innovation no seu negócio exige o conhecimento de alguns conceitos que serão fundamentais para elaborar essa estratégia. Dentre eles, podemos citar os seguintes.

Crowdsourcing

O crowdsourcing é uma ação que visa obter novas ideias, conteúdos e, em uma escala maior, a criação de serviços/produtos a partir de contribuições buscadas em meios específicos como as comunidades virtuais.

É uma forma de acelerar a inovação e torná-la aberta a contribuições externas, o que favorece uma melhoria constante nos processos e evita a escassez de ideias.

Hackathons

Os hackathons são eventos que reúnem diversos profissionais da tecnologia como programadores, designers, especialistas em criação de softwares, entre outros.

O objetivo é gerar um fluxo de trabalho em forma de maratona para encontrar determinadas soluções e/ou colocar uma ideia em prática. Ele é muito indicado quando há urgência em realizar esse processo e preocupação em não perder qualidade devido ao curto prazo disponível.

Cocriação

A cocriação, na inovação, é a construção compartilhada de soluções. Para que ela possa ocorrer, será preciso que a empresa siga estas premissas:

  • abertura de diálogo claro para que todos os objetivos sejam bem compreendidos;
  • acesso mútuo aos recursos e informações do projeto;
  • levantamento dos benefícios e riscos gerados por esse processo;
  • ética e transparência na condução das atividades.

Compreender o conceito e os benefícios da open innovation é levar para a sua empresa os elementos necessários para se começar a pensar na aplicação dela em sua realidade. Assim essa organização tornará possível realizar as ações apresentadas e, com isso, utilizar a open innovation como uma ferramenta de alta performance.

 Publicado por Blog Simply

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar

Compartilhe com um amigo

Tags

Tem uma pergunta?
Nós estamos aqui para ajudar. Envie-nos um e-mail ou ligue-nos para (86) 3133-7070
Entrar em contato!
© 2017 iCEV Instituto de Ensino Superior