Escola de Negócios dá start no Laboratório de Práticas Empreendedoras

Estudos de casos com a presença de empreendedores auxiliam alunos na tomada de decisões

27 de novembro de 2018

Reforçando o compromisso de despertar o senso crítico-científico e trazer a prática para o aprendizado, o iCEV deu start no Laboratório de Práticas Empreendedoras – um projeto de extensão articulado pelos professores da Escola de Negócios e Gestão que promete ser o diferencial na formação dos nossos jovens empreendedores.

O projeto, apelidado de LPE, tem o objetivo principal de auxiliar os participantes na tomada das melhores decisões nas rotinas de trabalho – esta aptidão é desenvolvida através da discussão de casos reais, com convidados trazidos pelos professores.

As ações acontecem em encontros periódicos, com tarefas sistematizadas: no primeiro encontro, por exemplo, os alunos foram apresentados ao case method, o método de estudo de Harvard, adotado no laboratório. Em seguida formaram grupos para discutir o primeiro caso apresentado: o case da RecB, com a presença do empreendedor Rodrigo Lira.

 

Além dos debates em grupo, os alunos precisam apresentar as decisões propostas – nos intervalos entre um encontro e outro, os participantes se dedicam à leitura prévia dos casos, disponíveis na plataforma online do iCEV.

A hora de errar

O segundo encontro do LPE teve a presença dos professores Victor Almeida,  Thiago Rodrigo, Acácio Veras e Gorthon Moritz.

Para Victor Almeida, que tem ampla experiência no trabalho com aceleradora de startup, o grande diferencial deste projeto é não subestimar a experiência dos alunos. “Hoje, os negócios de sucesso, as startups, começam a perceber que a mão na massa não exige necessariamente um conhecimento prévio, mas sim de contato com seu público, com seu segmento de cliente”, afirmou.

“Nossos alunos têm condição, desde o primeiro período, de avaliar problemas de ordem de marketing, de ordem financeira, de ordem logística, porque eles vivenciam isso enquanto clientes”, defende o economista. “São jovens que já compraram pela internet, que sabem como é a logística de entrega, que observam e debatem campanhas antes de serem alunos de um curso de negócios”, aponta o professor.

 

Para Almeida, o LPE faz parte de uma busca do iCEV por ser um espaço de vivências importantes para a prática empreendedora: um lugar para aprender com os erros. “A busca pelo erro é uma exigência do nosso currículo”, diz o empreendedor. “Errar na prática. É aí que entram os estudos de caso, que são fotografias de um momento. Não trazem todas as informações nem o fim, é uma fotografia do problema naquele exato momento”.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
Tem uma pergunta?
Nós estamos aqui para ajudar. Envie-nos um e-mail ou ligue-nos para (86) 3133-7070
Entrar em contato!
© 2017 iCEV Instituto de Ensino Superior